Conheça nossa história

Na luta incessante por maior participação feminina na política

Nascido há 21 anos, o PSDB-Mulher surgiu da demanda por mais representatividade feminina na política. E nada melhor, que começar pelo quadro interno do partido. Em 1998, um grupo de mulheres, dentre elas a atual presidente do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, foram à casa do então presidente do PSDB, senador Teotônio Vilela, para reivindicar mais espaço para a mulher no partido. Em 1999, foi criado o Secretariado Nacional do PSDB Mulher, durante a 5ª Convenção Nacional da legenda.

Sempre a frente dos acontecimentos e inovando nas suas ações

No ano 2000, o PSDB-Mulher elaborou o Regime Interno do Secretariado Nacional, aprovado em convenção. No mesmo ano, ganhou uma página exclusiva na web, além da primeira versão da Cartilha do Curso de Formação Política para Mulheres tucanas. Já em 2001, realizou o 1º Encontro Nacional do PSDB-Mulher e o Seminário para a discussão e redefinição do Papel Social de Militante do PSDB-Mulher

Eleições de 2002, a primeira de sua história

O PSDB-Mulher elegeu três vice-governadoras, seis deputadas, 22 deputadas estaduais e uma estadual, 860 vereadoras, 51 prefeitas e 67 vice-prefeitas. Ao longo dos seus 21 anos de existência, o PSDB-Mulher tem investido na formação política das tucanas. As oficinas estaduais de capacitação já atingiram aproximadamente três mil mulheres.

Em 2018, sob o comando da presidente Yeda Crusius, o segmento ganhou maior notoriedade pela sua estratégia nas eleições quando, após as decisões dos Tribunais de destinação de no mínimo 30% dos recursos oriundos dos Fundos Partidário e Eleitoral, o então presidente do partido Geraldo Alckmin cumpriu a lei depositando a confiança na destinação dos recursos ao seu segmento das mulheres tucanas, o PSDB-Mulher. O que deu certo: mais mulheres eleitas, e nenhuma laranja.

Em razão dessa estratégia, elegemos uma senadora, aumentamos mais de 60% nossa bancada feminina na Câmara dos Deputados, mais de 30% nas bancadas estaduais e, em um momento, no qual o nosso partido não foi tão bem assim nas urnas. Ganhamos notoriedade e, ainda mais respeito no meio político, inclusive o reconhecimento da Justiça Eleitoral por ações bem sucedidas para promoção de mulheres na política.

Agora, inovamos mais uma vez. Em um momento delicado, em que vivemos uma grave crise sanitária mundial, lançamos a Plataforma Digital PSDB-Mulher 2020 e a Educação a Distância (EAD), a fim de capacitar tucanas e as incentivarem a concorrer às eleições 2020. Um marco na história do PSDB-Mulher!

A participação das mulheres na política é numericamente irrisória, mas qualitativamente transformadora. Desde o lançamento do Congresso Partidário decidimos por vários novos produtos de Comunicação, que o PSDB-Mulher vai somar aos seus cursos de capacitação e à sua atuação de 21 anos na vida partidária, qualificando ações de política democraticamente definidas na esfera pública, articulando com outras instituições e organizações na nossa incansável busca para uma maior participação de mulheres na política e paridade de gênero, a começar pelos quadros do partido. O mundo tem mudado tão intensa e rapidamente que a renovação se faz em necessidade constante, com a exigência por mais igualdade que se manifesta por todo o mundo. Assim cumprimos de nossa parte.

Conheça o PSDB-Mulher

Uma nova forma de difundir as iniciativas do PSDB-Mulher, nas mais diferentes plataformas, para um público cada vez mais amplo, unificando nossa comunicação, seja ela interna ou externa.

Acesse o site aqui